Estado de Goiás

Histórico da Coordenação de Projetos e Publicações  

A Universidade Estadual de Goiás (UEG) criada em 16 de abril de 1999 é uma Universidade jovem, com poucos anos de existência e foi criada a partir da união de várias faculdades isoladas existentes nas diversas localidades do estado. Ao todo são 42 Unidades Universitárias espalhadas pelo Estado, contabilizando aproximadamente 19 mil alunos.

Desde seu surgimento algumas iniciativas de criação das revistas científicas eram feitas por professores que propunham projetos de revistas para os cursos de suas próprias Unidades Universitárias. No entanto, não se tinha registro das revistas científicas que eram produzidas na Instituição.

Observando essa necessidade, foi proposto um projeto de indexação das revistas científicas da Universidade Estadual de Goiás que teve início em junho de 2008 com o lançamento do Portal UEG, gerenciado pelo então recém criado “Núcleo de Editoração Eletrônica” (NEE). A Diretoria de Comunicação (Dircom) esteve à frente do projeto e segundo o então diretor Edmar José Carneiro:

“A implantação deste núcleo é de fundamental importância para que a Universidade possa fornecer um espaço para a publicização da produção acadêmica e científica dos professores e pesquisadores da Instituição. Isso ajuda a valorizar também a própria UEG como Instituição produtora de conhecimento e o trabalho dos nossos profissionais” (Carneiro e Sabino, 2008)."

Com a criação do NEE o objetivo era de possibilitar maior alcance da produção científica da UEG por meio das publicações específicas, reduzindo também custos com impressão e distribuição. Dessa maneira, para a indexação das revistas científicas foi utilizado o Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT). O software do SEER, além de normatizar as publicações de acordo com as regras internacionais, possibilita maior visibilidade perante a comunidade acadêmica nacional e internacional e a cooperação entre pares para avaliar os artigos científicos.

Segundo a professora Geni Sabino, coordenadora do NEE na época:

Os artigos dos professores da UEG terão maior visibilidade junto ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). A indexação via IBICT também facilitará o acesso do conteúdo científico produzido pela Universidade pelos mecanismos de busca da internet.

Inicialmente, o NEE publicou três revistas produzidas na UEG: a Temporis[ação] da Unidade Cora Coralina (Goiás), que tem como escopo as áreas de Letras, Geografia, História e Educação; a Revista de Economia, produzida pela Unidade Universitária de Ciências Sócio-Econômicas e Humanas de Anápolis (UnUCSEH), e a revista Saúde em Ação, que abrange a área da saúde então produzida pela Unidade Universitária de Goiânia (Eseffego).Para a implantação das revistas, os editores dos periódicos Saúde em Ação, professor Luís Maggi, e da Temporis (ação), professor Leosmar Aparecido da Silva, então responsáveis pelas publicações receberam treinamento no IBICT, em Brasília, para se familiarizarem com o software, as normas de edição e as ferramentas de construção das revistas. Posteriormente, os demais editores também passaram pelo treinamento.

O objetivo do projeto do NEE foi de promover publicações dentro das grandes áreas do conhecimento, como Humanas, Exatas e Biológicas, seguindo orientação do próprio CNPq e da Capes. Com isso, objetivou-se maior interação e participação dos professores e pesquisadores de diversas Unidades e áreas da UEG e maior abrangência do conteúdo das publicações.

Apesar de toda expectativa inicial do Portal UEG, o projeto não teve continuidade e a equipe inicialmente formada foi dissolvida e a manutenção do portal foi paralisada.

Em 2009, na gestão do professor Pedro Sérgio dos Santos, então Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação foi criada a Coordenação de Produção e Publicação, liderada pela professora Carla Conti de Freitas, que assumiu a coordenação com o objetivo de retomar novamente o projeto das publicações de revistas científicas.

A professora Carla Conti iniciou a formação da equipe da coordenação que além de estruturar as revistas científicas da Universidade, também estava responsável pela Editora da UEG que tinha como objetivo também a publicação de produções acadêmicas da Universidade. Nesse processo de formação da equipe de trabalho, a professora Elisabete Tomomi Kowata, docente da Unidade de Ciências Sócio-Econômicas e Humanas (UnUCSEH) e que já prestava apoio técnico para as revistas científicas daquela Unidade, foi integrada em dezembro de 2010 na Coordenação, que também passou pela mudança de nomenclatura. Para responder pelas revistas científicas da Universidade passou a se denominar Coordenação de Projetos e Publicações (CPP).

A partir daquele ano, as revistas científicas da Universidade foram gradativamente integradas e inseridas ao novo portal de publicações e atualmente a coordenação constrói em conjunto com os editores de revistas científicas a elaboração das políticas editoriais para o portal de periódicos da UEG.

Com o afastamento da professora Carla Conti de Freitas no ano de 2012 para qualificação, assumiu o professor Ademir Luiz da Silva e no ano de 2013, a coordenação foi assumida pela professora Elisabete Tomomi Kowata que estava na assessoria de editoração da CPP. Para contribuir com a coordenação, o professor Aruanã Antonio dos Passos, editor da revista Expedições: Teoria da História e Historiografia da UnU de Jussara, integrou-se à equipe em julho de 2013. A coordenação conta ainda com a técnica administrativa Thalita Gabriele Lacerda Ribeiro e a diagramadora Adriana da Costa Almeida, que vem apoiando as atividades da coordenação desde o início da formação da coordenação. Dessa forma, a coordenação tem passado por alterações com novos colaboradores se integrando à equipe objetivando consolidar as atividades da gestão dos periódicos de revistas científicas da UEG.

BR 153 Quadra Área, Km 99, Anápolis-Goiás